"You don’t have to burn books to destroy a culture. Just get people to stop reading them." - Ray Bradbury.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Marge Gunderson – Minha personagem favorita

Seria um tanto quanto óbvio dizer aqui, nesta blogagem coletiva proposta pela Vanessa, do Fio de Ariadne,  que meu personagem favorito é Rocky Balboa, afinal, Rocky foi meu filme preferido em uma bc; ou, ainda, a boxeadora Maggie Fitzgerald, cujo filme, Menina de Ouro, também foi citado por mim em uma blogagem coletiva. Mas chega de filmes sobre boxe, minha personagem favorita é fruto das mentes geniais dos irmãos Cohen, e tem um jeito que te cativa quase sem você perceber.

Assisti a Fargo pela primeira vez na tv, pela metade, e não pensei duas vezes antes de comprar o dvd quando, completamente por acaso – da mesma forma como as melhores coisas me acontecem – o vi injustamente esquecido numa prateleira. Foi só então que consegui absorver tudo o que a personagem e a brilhante atuação de Frances McDormand, uma de minhas atrizes favoritas,  tinha a oferecer, e que, inevitavelmente a dublagem escondeu. O melhor de um filme é seu áudio original, talvez por isso goste tanto de filmes legendados, apesar de esta afirmação ser fruto de experiências um tanto quanto recentes, conquistadas, em grande parte, por Bravura Indômita; e Fargo me pareceu ainda melhor graças à isso.

 Em um post anterior, que linkarei quando a importação do blog terminar, dei “destaque para o papel da chefe de polícia Marge Gunderson, uma grávida de apetite voraz e trejeitos cômicos, com um relacionamento perfeito com seu marido. Muitas das vezes suas frases se limitam a um "é", mas todo o trabalho de interpretação e caracterização da personagem (chegaram a colocar alpiste na barriga falsa, a fim de que ficasse tão pesada quanto uma barriga de uma grávida e se obtivesse mais realismo nas cenas), faz com que se esqueça que seu papel na trama só se inicia com a história bem avançada, e passa-se a torcer por ela, e a temer por ela com seu barrigão de sete meses, em meio a uma investigação de um crime que tem uma causa muito maior por trás”.

Marge me atraiu por fugir do estereótipo que filmes e séries norte-americanas insistem em utilizar em suas produções: mulheres louras, esguias, que gostam de tomar um trago e que tem problemas de relacionamento amoroso com seus parceiros e/ou familiares – aproveito para deixar registrada minha admiração pela personagem Brenda Leigh Johnson, da série The Closer, interpretada por Kyra Sedgwick, que, em muitos aspectos também foge desse padrão. Marge, ao contrário de toda essa besteira que insistem em nos vender – e vendem! -  acerta e cativa por ser simplesmente humana. Ponto para os Cohen, e, principalmente, ponto para Francis McDormand, que merecidamente recebeu o Oscar de Melhor Atriz por este papel.

____

* Para saber quem são os personagens favoritos dos outros participante, visite o Fio de Ariadne.

18 comentários:

Vanessa disse...

Luciano, quer dizer que os patos migram também de blog a blog? :-)

Olhe Fargo é um filme surpreendente, de cair o queixo. Nada é o que parece a começar por Marge, ela parece tão boba ao julgador inadvertido não é mesmo? Excelente escolha. Muitíssimo obrigada por participar de mais esta.

beijo

LUFE disse...

Luciano,

Marge é sem duvida marcante,principalmente pelo seu eloquente silencio.
Francis fez por merecer o Oscar.
Parabens pela blogagem

abço

Luciano A.Santos disse...

Vanessa,

É isso que me admira em Fargo, e consequentemente em Marge: nada é o que realmente parece. E quem ganha com isso? Todos nós.

Beijo.

Luciano A.Santos disse...

LUFE,

Marge é admirável, e seu silêncio, realmente, é de uma eloquência ímpar.

Abraço.

Cantinho da Cê disse...

Boa tarde Luciano,

Marge é uma personagem marcante e diferente, principalmente por que foge aos esteriótipos gerais de outras personagens. Bela escolha...

Beijos da Cê

Mari Amorim disse...

Excelente escolha,um dos filmes que mais me emocionou,parabéns!
tambem escolhi o meu
Que Deus te abençoe com bençãos sem medida!
Sejas feliz neste dia e em todos os demais!
Boas energias
Mari!

Palavras Vagabundas disse...

Luciano,
belíssima escolha, Marge é ótima, mas melhor é a atriz.
abs carinhosos
Jussara

Irene Moreira disse...

Luciano

Confesso que prefiro o Rocky , mas parabenizo a Marge que é muito boa.

Beijos

Luciano A.Santos disse...

@Cantinho da Cê

É justamente o que atrai na personagem, somando-se isso ao fato de que muito nos surpreendemos com ela, e temos um belo quadro.

Beijos.

Luciano A.Santos disse...

Olá Mari,

Fargo é brilhante, gosto muito dele, tanto que não tive de pensar muito para escolher falar de Marge aqui.

Beijo.

Luciano A.Santos disse...

@Palavras Vagabundas

Concordo com você, Frances é uma excelente atriz.

Abraços.

Luciano A.Santos disse...

Irene,

Rocky é meu filme favorito, uma história de superação como poucas.

Beijo.

Lua Nova disse...

Olá...

Acredita que não vi esse filme? Mas agora, depois da sua postagem, assistirei.
Vim te conhecer pois gostei muito do seu jeito de escrever. Li um comentário seu no blog da Cê e gostei.
Beijokas.
Seguindo...

Luciano A.Santos disse...

Olá Lua Nova,

Seja bem vinda. Fargo é um filme excelente, ainda mais com o áudio original.

Grande abraço.

Mauri Boffil disse...

ai, eu gostei de rocky 1 e 2... nao curti os demais

Luciano A.Santos disse...

Mauri, Rocky foi decaindo filme a filme mesmo...

Du disse...

Fiquei curiosa, preciso ver este filme! ;-)

Beijo no coração

Elaine Gaspareto disse...

Tá, pode me apedrejar mas este eu não vi. Lembro dele à época do Oscar mas não vi.
Mas agora quero. E não tenho tempo. #sofro rsrsrs

Beijos

Postar um comentário